pladd consultoria s/c Jorge almeida moreira Belém Pará Brasil
portugues english deutsch

 

 

PDF_File_normal

baixe todo o projeto em pdf...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

resumo

 

 

 

 

 

 

pladd consultoria Belém

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

pladd consultoria Belém

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

pladd consultoria Belém

 

 

 

servicos

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

exportacao

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

esmagamento

 

 

Apresentação

Representamos grupo de investidores que pretendem implantar projeto agro industrial no nordeste e sudeste do Pará.

O projeto propõe um sistema integrado de produção, esmagamento, beneficiamento e comercialização de soja, milho e girassol e seus derivados.

Procuramos um trader que deseje adquirir os grãos e seus derivados.

Numa primeira etapa o trader pode optar em exportar os grãos adquiridos dos agricultores parceiros ficando para uma segunda etapa o esmagamento de soja e girassol e o trituramento do milho. No plantio da safra 2007/2008, utilizamos critérios diferentes de plantio para o Nordeste e o Sudeste do Pará.

Dispomos atualmente de 50,000 hectares de áreas agricultáveis, temos condições de disponibilizar mais 100,000 há nos próximos cinco anos.

A região é produtora de soja, milho e arroz.

Desde março de 2007 realizamos, em parceria com a EMBRAPA e EMATER/PA, plantios experimentais de girassol para identificar as melhores sementes, quantidades ideais de fertilizantes e herbicidas, objetivando obter maior produtividade com menores custos, preservando o meio ambiente.

A safra do primeiro semestre de 2008 foi colhida e os resultados divulgados pela EMBRAPA foram excelentes:

  • Paragominas (nordeste): utilizando-se de modernas técnicas de plantio obteve-se resultado excelente, 7 (sete) genótipos apresentaram produtividade superior a média nacional, sendo que 4 (quatro) deles acima de 2000 kg/há – (-> consulte o relatório Girassol Nordeste PA).
  • Pau D’Arco (sudeste): o plantio foi executado sem utilização dos procedimentos de preparação da terra adequados, ou seja, sem uso da tecnologia utilizada em Paragominas, mesmo assim 11 (onze) genótipos apresentaram produtividade igual à média nacional para essa forma de plantio , o que nos leva acreditar que utilizando a técnicas disponíveis pela EMBRAPA conseguiremos os mesmos níveis de produtividade do sudeste do Pará – 2.200 kg/há – (-> consulte o relatório Girassol Sudeste PA).

A EMBRAPA continuará realizando testes para confirmar a potencialidade da região, ou seja, maior produtividade com menores custos sem agressão ao meio ambiente.

Podemos explorar o potencial agrícola das duas regiões do estado escoando os produtos para exportação através da Estrada de Ferro de Carajás até Itaqui, no Maranhão.

Os grãos e seus derivados serão exportados pelo porto de Itaqui, no Maranhão, que possui excelente infra-estrutura e por sua localização privilegiada, permite redução no número de dias de transporte marítimo sendo utilizado atualmente para exportações destinadas ao Japão, Europa e Estados Unidos.

Nossos depósitos serão construídos no pátio ferroviário de Marabá, onde qualificaremos e quantificaremos os grãos recebidos dos produtores.

    Além da redução de custos com frete interno e externo pela localização privilegiada de nosso empreendimento, o projeto será beneficiado por incentivos fiscais disponíveis nos diversos níveis de governo (federal estadual e municipal).

Teremos disponibilidade de vender grãos de soja, milho e girassol bem como seus subprodutos: farelo, óleo e milho triturado, no mercado externo e ou interno.

O óleo produzido seria exportado e o farelo exportado e ou vendido no próprio estado do Pará que é carente neste tipo de produto. O farelo atualmente é adquirido em outros estados a preços elevados – frete e seguro - impedindo o desenvolvimento da criação de animais como gado confinado, gado leiteiro, suínos, aves e peixes na região.

Os grãos de milho serão vendidos inteiros ou triturados conforme definição do trader.

 

O projeto desmembra as atividades e seus financiadores como segue:

 

Plantio da Safra:

O trader financiará parte da safra a ser plantada através de adiantamento a agricultores que possuem garantias reais.

Na época da colheita o trader receberá a safra e pagará ao produtor a diferença entre o valor ajustado em contrato de compra e venda dos grãos e o valor adiantado.

Temos minuta de contrato da trader com agricultores (veja aqui).

  • Esses contratos terão um prazo mínimo de duração para dar estabilidade ao investimento que será feito pelo trader e por nossa empresa;
  • Os adiantamentos serão para agricultores com pelo menos 100 hectares de áreas agricultáveis;
  • Áreas inferiores a 100 hectares serão financiadas pelo Governo Federal através do Banco da Amazônia e Banco do Brasil com taxas de juros subsidiadas;
  • Conforme pode ser observado na minuta de contrato, existem proibições de agressões ao meio ambiente, trabalhos escravo e infantil.

 

No processo agrícola, seremos responsáveis por:

  • Selecionar os agricultores que receberão o adiantamento;
  • Dar suporte jurídico a trader na assinatura dos contratos e garantindo seu cumprimento e aplicação de penalidades quando forem necessárias;
  • Ter quadro de avaliadores registrados no CREA/PA e credenciados pelo Banco do Brasil, Banco da Amazônia e Caixa Econômica Federal;
  • Acompanhar todo o ciclo produtivo: da preparação da terra até a colheita;
  • Garantir assistência técnica aos agricultores durante todo ciclo agrícola;
  • Verificar se as áreas inclusas no contrato de financiamento foram cultivadas e o resultado da colheita encaminhado para nossos depósitos;
  • Manter convênio com a EMBRAPA e a EMATER/PA objetivando melhorar a produtividade da soja, do milho e do girassol, bem como prevenir pragas e doenças; 
  • Definir a logística de recebimento dos insumos financiados pelo trader para os agricultores;
  • Difundir aos agricultores os critérios de qualidade da soja, milho e girassol que a trader necessita bem como os critérios de pagamento dos grãos conforme sua qualidade e umidade;
  • Definir a logística de entrega dos grãos nos depósitos.

 

Exportação dos Grãos

  • Os grãos de soja e girassol serão totalmente destinados à exportação, conforme especificações estabelecidas pelo trader para atender seu mercado consumidor;
  • Os grãos serão analisados dentro de padrões estabelecidos internacionalmente, por laboratório credenciado;
  • Os grãos serão estocados na fábrica e transferidos, por ferrovia, até o terminal marítimo de Itaqui, para serem embarcados para local indicado pelo trader;
  • Nossa empresa será responsável pela contratação de navio e acompanhará todo processo de liberação e embarque dos grãos para o porto de destino;
 

 

Esmagamento dos Grãos

Os grãos de soja e girassol recebidos poderão ser esmagados e seus subprodutos (óleo e farelo) estocados e distribuídos como segue:

Óleo:

  • O óleo proveniente do esmagamento dos grãos será beneficiado conforme especificações estabelecidas pelo trader para atender seu mercado consumidor;
  • O óleo produzido será analisado, dentro de padrões estabelecidos internacionalmente, por laboratório credenciado;
  • O óleo será estocado na fábrica e transferido, por ferrovia, até o terminal marítimo de Itaqui para serem embarcados para local indicado pelo trader;
  • Nossa empresa será responsável pela contratação de navio e acompanhará todo processo de liberação e embarque do óleo para o porto de destino.

Farelo:

  • O farelo é outro subproduto, de propriedade da trader, gerado com o esmagamento dos grãos;
  • É um produto muito importante para a região, pois atualmente as necessidades paraenses são adquiridas em outros estados com preço elevado tornando proibitivo seu uso pela grande maioria dos atuais e possíveis criadores de animais;
  • O Pará possui um dos maiores rebanhos brasileiros e o gado é alimentado com capim nos pastos;
  • O estado possui basicamente duas estações com seis meses cada uma: verão (seca) e inverno (chuvosa), na segunda metade do verão o gado perde muito peso pela dificuldade em conseguir alimento;
  • A criação de gado confinado e leiteiro, suínos, aves e peixes na região será viabilizada pelo preço acessível do farelo ao produtor;
  • Parte do farelo poderá ser repassada aos agricultores parceiros por meio de escambo.
  • A decisão de exportar ou vender no mercado interno é da trader que é a proprietária do farelo;
  • Nossa empresa será responsável pela produção e garantir a qualidade estabelecida pela trader para que o farelo atenda as especificações do mercado consumidor;
  • Seremos responsáveis por sua comercialização quando destinado ao mercado interno e transportá-lo até o porto de Itaqui, providenciando seu embarque, quando destinado ao mercado externo.

Milho

  • O milho será vendido no mercado interno e ou externo, conforme decisão do trader, em grãos inteiros ou triturados.
  • Seremos responsáveis por sua comercialização quando destinado ao mercado interno e transportá-lo até o porto de Itaqui, providenciando seu embarque, quando destinado ao mercado externo.   

>> próxima página: INVESTIMENTO E FINANCIAMENTO

 

 

política de privacidade

copyright 2009 | pladd consutoria s/c | Travessa Três de Maio, 1278, Grupo 305 | São Braz | Belém, Pará | Brasil | CEP: 66063-390